Abel Braga lamenta queda na Libertadores, mas crê em coisas boas no Brasileirão

Com a eliminação nas oitavas de final da Copa Libertadores para o Boca Juniors, na Argentina, só restou o Campeonato Brasileiro nesta temporada ao Internacional. Para o técnico Abel Braga, a boa atuação do time na vitória por 1 a 0 - perdeu na disputa de pênaltis por 5 a 4 -, no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, serve de motivação para a sequência de jogos em busca agora do título nacional e de uma vaga na próxima edição da competição continental.

"Fico abatido pelo clube, direção, torcida e meus jogadores. Você sai do jogo com a convicção que poderia eliminar nos 90 minutos. Não tivemos a felicidade de fazer o segundo. Não acertamos, não fizemos o melhor passe, não tomamos a melhor decisão. Mas fico com esperança que faremos muitas coisas interessantes no Brasileirão", disse o treinador.

Mesmo frustrado e triste pela situação do time, Abel Braga lembrou ainda dois fatos que podem servir de motivação. Assim como na Argentina, o Internacional foi eliminado nos pênaltis na Copa do Brasil, depois de vencer o América-MG no tempo normal em Belo Horizonte, e fez gol em um time que só havia sofrido um em toda a Libertadores até agora.

"Acho que fica, óbvio, uma frustração. Não estamos contentes, satisfeitos, pelo final, o ocorrido. Não pela forma que encaramos. Meu goleiro (Marcelo Lomba) não teve uma defesa difícil. Nos dá uma possibilidade boa. É claro que lamentamos muito. São dois jogos com vitória, na Copa do Brasil e agora com o Boca, que saímos nos pênaltis. É muito doloroso. O Boca só tinha sofrido um gol. Somos uma equipe muito realista, mas não deixa ter um certo ponto de tristeza. Merecíamos uma sorte melhor", comentou.

Com 38 pontos, o Internacional está na sexta colocação no Brasileirão. O time volta a campo já neste sábado, às 19 horas, contra o Botafogo, no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre, pela 25.ª rodada.