Com 2 gols contra, Botafogo-SP vence São Bento e encaminha permanência na elite


Com gol à la goleiro Marcos, ex-Palmeiras, o Botafogo-SP derrotou o São Bento por 2 a 0, na noite desta segunda-feira, no estádio Santa Cruz, pela 10ª rodada do Campeonato Paulista. De quebra, respirou na luta contra o rebaixamento. Com clara dificuldade no setor ofensivo, o time de Ribeirão Preso venceu graças a dois gols contra, sendo um deles com uma falha surreal do goleiro Luiz Daniel, que lembrou muito o erro do ídolo palmeirense na goleada sofrida pelo Vitória, na Copa do Brasil de 2003.

Com o resultado, o Botafogo alcançou os dez pontos, encaminhou a permanência na elite do futebol estadual e continuou vivo na briga pela classificação. O time de Ribeirão é o terceiro do Grupo A, três na frente do Santo André e cinco atrás da Inter de Limeira.

O São Bento, por outro lado, continua na zona de rebaixamento, com apenas seis pontos, na lanterna do Grupo B, que ainda conta com Ponte Preta (10), Ferroviária (15) e São Paulo (26). Sua luta é contra o Santo André, com 7.

O primeiro tempo foi de duas equipes que lutam contra o rebaixamento no Campeonato Paulista. Com clara dificuldade na criação, os times abusaram das bolas alçadas na área e nos tiros de longa distância, sem muito sucesso. O Botafogo teve um volume de jogo maior, mas demorou para transformar a leve superioridade em gol. Até então, a melhor chance havia sido com Neto Pessoa. Ele tirou do goleiro, mas, sem ângulo, tentou o cruzamento. A defesa afastou.

Sem espaço, o time de Sorocaba tentou chamar o Botafogo para seu campo de defesa, visando encaixar uma jogada de contra-ataque. O São Bento conseguiu sair em velocidade, mas errou passes fáceis e facilitou a vida do Botafogo, que contou com uma falha do adversário para abrir o placar aos 37 minutos. Renatinho cruzou para área e Gabriel acabou, de peixinho, jogando contra o próprio gol.

Na frente do marcador, o Botafogo acordou no jogo e chegou a fazer o segundo com Neto Pessoa, em lance que acabou sendo anulado posteriormente pelo VAR, que marcou uma falta no jogador Gabriel. Melhor para o São Bento, que conseguiu se segurar para evitar uma derrota parcial ainda mais elástica.

No segundo tempo, o jogo começou lento, truncado no meio-campo. A preocupação foi em cima de Geovane Itinga, que, no intervalo, foi levado ao hospital por causa de dores no pescoço. Segundo o clube, a decisão foi por precaução. Em campo, Diego Tavares teve a chance de empatar. Ele pegou a sobra na entrada da área, mas jogou longe.

Aos 16 minutos, o Botafogo ampliou com nova falha grotesca do adversário. Bruno Leonardo recuou a bola e Luiz Daniel acabou errando o chute e viu a bola passar por debaixo da sua perna e parar no fundo das redes, lembrando muito o folclórico lance do goleiro Marcos, ex-Palmeiras.

O Botafogo ainda chegou a fazer o terceiro, mas teve mais um gol anulado por causa de falta ofensiva, desta vez, Richard havia balançado as redes. De resto, foi só administrar a vantagem para confirmar mais três pontos na tabela de classificação.

Na próxima rodada, o Botafogo enfrenta o Novorizontino na quinta-feira, às 20h, no estádio Jorge Ismael de Biasi, em Novo Horizonte. No mesmo dia e horário, o São Bento recebe a Inter de Limeira no Walter Ribeiro, em Sorocaba.

FICHA TÉCNICA:

BOTAFOGO-SP 2 x 0 SÃO BENTO

BOTAFOGO-SP - Igor; Marlon, Victor Ramos, Fabão e Martineli (Rafael Marques); Victor Bolt (John Everson), Emerson Santos e Renatinho; Richard, Luketa (Pará) e Neto Pessoa (Edgar). Técnico: Argel Fuchs.

SÃO BENTO - Luiz Daniel; Gabriel, Dirceu, Bruno Leonardo e Julinho; Fábio Bahia (Mateus Santos), Escobar (Allan Dias) e Daniel Costa (Kayan); Diego Tavares, Ítalo (Patrick Vieira) e Geovane Itinga (Ruan). Técnico: Marcelo Cordeiro.

GOLS - Gabriel (contra), aos 37 minutos do primeiro tempo. Bruno Leonardo (contra), aos 16 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Victor Bolt (Botafogo); Escobar e Ítalo (São Bento).

ÁRBITRO - Salim Fende Chávez.

RENDA E PÚBLICO - Jogo sem torcida.

LOCAL - Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto (SP).