Importância da comunicação para o plano de gestão de resíduos sólidos

Uma comunicação eficiente é ferramenta indispensável para que os municípios obtenham êxito na gestão de resíduos sólidos. Essa é a conclusão de um estudo realizado por Suzette Renault de Carvalho, coordenadora de comunicação da Conam - Consultoria em Administração Municipal, após a análise de 15 PMGIRs (Plano Municipal de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos) elaborados por municípios do interior paulista, com população de 20 mil a 50 mil habitantes e com perfil econômico equivalentes.

"A sociedade precisa mudar sua percepção sobre os resíduos que gera e que descarta diariamente. Mas, para isso, a administração pública precisa mobilizar, conscientizar e instruir sua população sobre o seu protagonismo. Por isso, a comunicação e o controle social são a peça motriz para a efetividade da gestão dos resíduos sólidos urbanos", justifica Suzette. Mas ela destaca que, pela falta de recursos dos municípios menores para elaboração do plano, difícil acreditar em investimentos ambiciosos em comunicação e publicidade sobre o tema.

O estudo, no entanto, aponta que os meios de comunicação mais efetivos são as redes sociais, e que os investimentos em outros canais, como instalação de outdoors, distribuição de panfletos ou carros de som, além de mais onerosos, geram resíduos e não trazem os resultados esperados. A coordenadora, então, sugere que os municípios, principalmente os menores, estabeleçam parceiras para campanhas de marketing digital no sentido de promover conteúdo relevante, de utilidade pública, por meio de redes sociais.

Mas Suzette chama a atenção para a necessidade de as empresas detentoras dos principais meios de comunicação em assumir a sua responsabilidade nesse processo. "O estabelecimento de parcerias e a criação de metodologia para uma comunicação efetiva vêm ao encontro das necessidades dos municípios, em especial dos menores, com menos recursos para investimentos em publicidade. Sem um acordo entre as partes, as prefeituras sucumbirão aos avanços da comunicação digital", conclui a coordenadora.

A ideia do estudo foi para compreender as maiores dificuldades na elaboração dos planos e alertar os municípios sobre o cumprimento do mínimo estabelecido na Política Nacional de Resíduos Sólidos, além de ressaltar a atenção à comunicação e ao controle social. O material completo está disponível no site da Conam.

Sobre a Conam - No mercado há 42 anos, a Conam - Consultoria em Administração Municipal conta com uma equipe de mais de 200 colaboradores e profissionais altamente qualificados. A empresa atende atualmente a mais de 120 entidades governamentais entre Prefeituras, Autarquias, Fundações e Câmaras Municipais nos Estados de São Paulo e Minas Gerais.