Prates: Receitas do petróleo devem ser usadas cada vez mais para transição energética

Geral
Tipografia
  • Pequenina Pequena Media Grande Gigante
  • Padrão Helvetica Segoe Georgia Times
O presidente da Petrobras, Jean Paul Prates, defendeu que as receitas petrolíferas sejam aplicadas em esforços de transição energética numa crescente.

"É preciso compreender que o mundo simplesmente não pode parar de usar petróleo de um dia para o outro. Nós ainda vamos precisar dele. É importante também que as receitas petrolíferas dos Estados e empresas sejam usadas gradualmente cada vez mais para a transição energética", disse em vídeo gravado hoje, na COP28, em Dubai.

Segundo Prates, esse debate sobre o papel das petroleiras na transição, previsto para o dia 6 de dezembro, será a principal contribuição da Petrobras e suas pares globais, estatais e privadas, na conferência.

Em outra categoria

A apresentadora Ticiane Pinheiro comentou a amizade que mantém com o ex-marido, o empresário Roberto Justus, neste sábado, 13. Os dois são pais de Rafaella Justus, de 14 anos, e Ticiane disse que a relação amistosa é importante para a filha.

"Nós somos grandes amigos", comentou ela em entrevista à Quem. "Ele foi fazer a vida dele, tem uma filha. [...] Também refiz minha vida, estou casada, com uma filha maravilhosa. Com um ex-casal feliz, fica tudo bem."

Casada com César Tralli, Ticiane disse que o marido "se dá super bem" com Justus e com a atual mulher do empresário, Ana Paula Siebert Justus. "Nos encontramos mais nesses eventos familiares, em festa. Graças a Deus, todo mundo se dá bem", afirmou.

Além de Rafa, a apresentadora também é mãe de Manuella, de 5 anos, fruto do relacionamento com Tralli. Roberto Justus e Ana Paula também tiveram uma filha, Vicky, de 4 anos. Ticiane e Roberto foram casados por oito anos.

Aguinaldo Silva falou sobre os anos em que considerou Dias Gomes como seu "inimigo mortal" dentro da Globo, por conta de desavenças surgidas à época em que foram autores da novela Roque Santeiro (1985). A declaração foi dada em entrevista ao Podcast Inteligência Ltda.

"Minha saída de Roque Santeiro foi meio traumática. Porque quando o Dias [Gomes] voltou da Europa, percebeu que a novela era um sucesso e reivindicou escrever o final. Faltavam 18 capítulos. Como ele exigiu muito isso, acabou que me tiraram da novela."

"Mas fizeram uma sacanagem com ele. Depois que me tiraram, disseram para ele que a novela foi espichada, [em] 40 capítulos. Dizem que o Dias, quando soube disso, falou: 'Então chama o Aguinaldo!". Não chamaram. Mas isso faz parte da lenda urbana. Não sei se é verdade ou não, porque eu não estava lá", continuou.

Silva, então, definiu a relação que teria com Gomes por cerca de uma década e meia: "Aí nós ficamos inimigos mortais durante anos. Eu e o Dias. Não ficávamos os dois sozinhos na mesma sala."

"Foi uma baixaria. Eu comecei a achar divertido. O Dias, não sei. Todo mundo tinha medo de que nós nos engalfinhássemos um dia dentro dos corredores da Globo. Eu não [faria isso], e o Dias acho que também não", prosseguiu.

Aguinaldo Silva relembrou também o momento em que fizeram as pazes, em 1999: "Um belo dia, teve uma reunião de autores. Eu fui tomar um café e percebi que estava aquele silêncio na sala. Olhei para o lado e não tinha mais ninguém. Pro outro lado, tinha só uma pessoa: Dias Gomes."

"Ele estava servindo o café. Falou assim: 'Você toma com açúcar ou sem açúcar?'. Eu disse: 'Com açúcar'. Aí ele botou açúcar na xícara de café. Me deu e começou a conversar comigo, como se nada tivesse acontecido. Eu fiquei feliz, porque não suportava mais aquilo. Sempre tive respeito pelo homem, era um grande autor! Ficamos conversando e o pessoal no fundo, espantado com aquele acontecimento", concluiu.

Aguinaldo Silva ainda destacou a importância do momento, que teria acontecido cerca de duas semanas antes da morte de Gomes, que aconteceu em maio de 1999.

Dias Gomes, Aguinaldo Silva e Roque Santeiro

Dias Gomes escreveu o roteiro original de Roque Santeiro, que seria exibida em 1975, mas foi censurada pela ditadura militar. Depois de Sinal de Alerta (1978), ele chegou a declarar que não voltaria a escrever novelas, mas repensou a atitude.

Em 1985, Dias Gomes explicou seu retorno a Roque Santeiro ao Estadão: "Essa foi uma decisão de rotina e já estava acertada desde o início da novela. Posso garantir que não existe nenhuma crise. Eu estava envolvido com a organização da Casa de Criação Janete Clair, e , portanto, sem tempo para escrevê-la. Dessa forma, foram convocados o Aguinaldo e mais os escritores Joaquim Assis e Marcílio Moraes".

"Desde o início ficou também acertado que eu escreveria os 17 capítulos finais. E tudo porque o desfecho da novela está em minha cabeça há dez anos e, portanto, nada mais natural do que escrever esses últimos capítulos. Mas por uma questão mercadológica, vou ter de escrever mais 30", concluía.

A cantora Maiara se manifestou a respeito da vida amorosa de sua irmã, Maraisa, durante um show da dupla na noite de quinta-feira, 11, no Julifest 2024, em Itabirito, Minas Gerais. Nos últimos dias, ela adiou a cerimônia de seu casamento, gerando dúvidas se o seu namoro e noivado com Fernando Mocó teria terminado.

"Isso é entre ela e Deus. E Deus tem um homem, o melhor homem, preparado, minha irmã, para te entregar. Tenha paciência, tudo é no tempo Dele, vai dar tudo certo. Eu estou aqui do seu lado, viu? Não precisa ter pressa, não. O que você precisa é só aceitar realmente alguém à sua altura, que te respeite", disse Maiara, em determinado momento.

Em outro, continuou: "Cada história é uma história, cada pessoa é uma pessoa. Cada um é feliz do jeito que quiser, não é? Eu só acho o seguinte: não dá para desistir de um casamento por picuinha, por coisinha pequena, vocês não acham?".

Em seguida, prosseguiu, ainda falando sobre Maraisa: "Não dá. Se você faz um compromisso com alguém e você ama essa pessoa, não é por picuinha que você vai deixar de casar e viver uma vida eterna com a pessoa até que a morte os separe".

Procurada pela reportagem, ontem, 12, a assessoria da cantora informou: "Sobre o casamento já estavam vendo a mudança mesmo, por falta de fornecedores para uma data tão próxima. Quanto ao estado civil, ela não comentou nada sobre o assunto com a assessoria, portanto seguimos sem confirmar o término."

Neste sábado, 13, Maraisa usou seu perfil no Instagram para postar algumas frases, sem explicar o contexto. Uma delas diz: "Dizem que a sinceridade machuca, mas eu acredito que a mentira faz um estrago bem maior". Outra remete a um trecho bíblico que diz: "Eis que farei uma coisa nova".

Maraisa e Fernando Mocó se conheceram ainda na infância, quando eram vizinhos. O namoro foi assumido ao público somente em julho de 2023, e em alguns meses os dois anunciaram o noivado. Nos últimos dias, o casal deletou fotos que tinham juntos no Instagram, e também deixaram de seguir um ao perfil do outro.